Doria quebrou a cadeia de distribuição de frutas e legumes. O desabastecimento é inevitável

notícias

 

 

SÃO PAULO, 26/03/2020 — O governador Tucano João Doria quebrou o sistema de distribuição de mercadorias em São Paulo. Suas medidas exageradas para o enfrentamento do vírus chinês (coronavírus e/ou COVID-19) são típicas de quem não conhece a realidade como ela é. Um exemplo disso é mostrado em um vídeo que começou a circular hoje nas redes sociais. Os produtos agrícolas chegam aos pontos de venda no varejo através de uma cadeia de distribuição. Cada elo dessa cadeia tem seus custos e seus ganhos. Sem essa corrente seria impossível os alimentos chegarem às mesas dos cidadãos. Quem não tem essa noção, como é o caso de João Doria, pode até, a princípio, enraivecer-se com o descarte de alimentos exposto no vídeo.  A doação dos produtos seria menos chocante, mas seria pontual e não resolveria a questão do colapso plantado pelo governador de São Paulo ao inviabilizar economicamente o sistema de distribuição de alimentos.

 

 

 


Em dezembro de 2023, a plataforma de vídeos Rumble anunciou que iria desativar seu funcionamento no Brasil. A decisão foi tomada por discordâncias com as exigências da Juristocracia brasileira.
Fure o bloqueio da ditadura brasileira e assista ao vídeo por meio de VPN GRÁTIS
Como usar o Proton VPN Grátis: Em celular, em PC.

Disclaimer: Este site apresenta notícias, opiniões e vídeos de diversas fontes. As opiniões expressas nos artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não refletem necessariamente as opiniões do site ou de seus editores.  
 
O site não se responsabiliza pela precisão ou veracidade das informações contidas nos artigos. É responsabilidade do leitor avaliar criticamente as informações apresentadas e consultar outras fontes para verificar sua precisão.  
 
O site pode conter links para sites externos. O site não endossa ou se responsabiliza pelo conteúdo desses sites externos.  
 
Ao utilizar este site, você concorda com os termos deste Disclaimer. Se você não concordar com estes termos, por favor, não utilize este site. Saiba mais sobre o BB-Blogueiros do Brasil CLICANDO AQUI.
   

Deixe um comentário