Anchieta, O Apóstolo do Brasil. Livro em PDF para download

[VÍDEO] Anchieta- O Apóstolo do Brasil

História Vídeo

 

A vida extraordinária de São José de Anchieta

 

 

Humildade, testemunho de fé inabalável em Deus, esperança e caridade. São estas as virtudes que fazem de Anchieta um santo. Nascido na ilha de Tenerife, no arquipélago das Canárias, na Espanha, José de Anchieta chegou ao nosso país com apenas 19 anos, em julho de 1553, e havia entrado para a companhia de Jesus dois anos antes.

O noviço Anchieta tinha uma saúde muito frágil. Por conta de um problema sério que tinha na coluna, o rapaz chegou a supor que jamais poderia ser jesuíta. Já tendo professado seus votos de pobreza, castidade e obediência perpétuas, no Novo Mundo tomava finalmente consciência de que era um missionário. Em menos de um ano dominava o tupi com perfeição. Tendo assimilado perfeitamente as tradições e valores locais, ensinava os preceitos cristãos utilizando celebrações musicadas ao ritmo de tambores em aulas ao ar livre.

Educava e catequizava. Defendia os indígenas dos abusos dos colonizadores portugueses. A pé ou de barco, Anchieta viajou pelo país inaugurando missões e dando aulas de catequese, gramática e conhecimentos gerais aos índios, colonos e por vezes até padres.

Das mãos de padre Manuel da Nóbrega, poucos meses depois da chegada, recebeu a incumbência de fundar um colégio no planalto, com o objetivo de expandir a missão mais adentro na selva. Anchieta logo partiu juntamente com outros companheiros jesuítas. No dia 25 de janeiro de 1554, festa litúrgica da conversão do apóstolo Paulo, os jesuítas celebraram pela primeira vez a Eucaristia no chamado Planalto de Piratininga.

“Seu nome é posto em destaque por quantos trataram desse acontecimento histórico, a começar pelo mais antigo documento restante, a carta de Pero Correia, de junho de 1554. Anchieta é figura exponencial na fundação de São Paulo.” “Avulta sobre todos os mais, por sua superioridade intelectual e moral, por sua atuação eficaz e duradoura, varão de reconhecida santidade desde esse tempo”. – do livro ‘Anchieta, O Apóstolo Do Brasil’, pág. 303 –

O novo colégio foi dedicado ao apóstolo dos gentios e São Paulo se tornou uma das maiores cidades do continente. Os 44 anos em que Anchieta viveu no Brasil foram repletos de dificuldades, começando pela enfermidade. Sua missão implicou em inúmeros riscos de morte.

Uma das situações mais arriscadas da vida de Anchieta foi o exílio que viveu em Iperoig , atual cidade de Ubatuba. Em maio de 1563, com o apoio dos franceses, a tribo dos Tamoios se rebelou contra a colonização portuguesa. O jovem missionário se ofereceu como refém, enquanto seu superior, padre Manuel da Nóbrega, partiu para São Vicente para negociar um utópico, mas alcançado, tratado de paz.

Naquele lugar, Anchieta, aos 29 anos de idade, experimentou um dos momentos mais difíceis da sua existência. Durante o cativeiro na praia, recebia frequentes ameaças de morte e tentações contra a castidade. Era comum aos índios oferecerem mulheres aos prisioneiros antes de matá-los.

Naquele momento de imensa solidão, o jesuíta fez uma promessa à Nossa Senhora. Escreveria o mais belo poema já feito em sua homenagem, se conseguisse sair casto do cativeiro. Como prova da fé, começou a escrever os versos na areia da praia e assim surgiu o poema A Virgem, em que relata a história da mãe de Deus.

Após cinco meses de confinamento, Anchieta foi libertado, sem ter cedido à tentação. Foi ele quem enviou jesuítas para as missões do Rio da Prata que deram origem às famosas Reduções do Paraguai no século XVIII. Era um incansável apóstolo que encontrava a Deus nas situações aparentemente mais banais da vida e fazia questão de relatá-las detalhadamente em suas cartas.

Em 1569, fundou a povoação de Reritiba, atual Anchieta, no Espírito Santo. De 1570 a 1573, dirigiu o Colégio dos Jesuítas do Rio de Janeiro. Em 1577, foi nomeado Provincial da Companhia de Jesus no Brasil, função que exerceu por dez anos, sendo substituído em 1587 a seu pedido.

Antes, porém, dirigiu o Colégio dos Jesuítas em Vitória, no Espírito Santo. Em 1595, obteve dispensa dessa função e retirou-se para Reritiba, sua querida aldeia no estado do Espírito Santo, cidade que hoje leva o seu nome e onde faleceu em 9 de junho de 1597, vítima de um acidente fatal, ao tentar socorrer um índio doente. . Aos 63 anos de idade, terminava sua travessia por esse mundo o incansável missionário, apóstolo do Brasil, São José de Anchieta.

Foi beatificado por João Paulo II em 1980 e canonizado pelo Papa Francisco em 3 de abril de 2014.

“Ele ( José de Anchieta ), juntamente com Nóbrega, é o primeiro jesuíta que Inácio (de Loyola ) envia para a América. Um jovem de 19 anos… Era tão grande a alegria que ele sentia, era tão grande o seu júbilo, que fundou uma Nação: lançou os fundamentos culturais de uma Nação em Jesus Cristo. Não estudou teologia, também não estudou filosofia, era um jovem! No entanto, sentiu sobre si mesmo o olhar de Jesus Cristo e deixou-se encher de alegria, escolhendo a luz. Esta foi e é a sua santidade. Ele não teve medo da alegria.”, pronunciou o Papa Francisco em uma missa de ação de graças na Igreja de Santo Inácio de Loyola, no centro de Roma, em 24 de abril de 2014.

Assista ao vídeo abaixo:

 

 

CLIQUE  na imagem abaixo PARA FAZER O DOWNLOAD O LIVRO

 

Anchieta- O Apóstolo do Brasil; LIVRO EM PDF PARA DOWNLOAD
Anchieta- O Apóstolo do Brasil; LIVRO EM PDF PARA DOWNLOAD

 

 

Uma vez na página do Drive do Google, clique na seta no topo e no lado direito para fazer o download.
 
 


Em dezembro de 2023, a plataforma de vídeos Rumble anunciou que iria desativar seu funcionamento no Brasil. A decisão foi tomada por discordâncias com as exigências da Juristocracia brasileira.
Fure o bloqueio da ditadura brasileira e assista ao vídeo por meio de VPN GRÁTIS
Como usar o Proton VPN Grátis: Em celular, em PC.

Disclaimer: Este site apresenta notícias, opiniões e vídeos de diversas fontes. As opiniões expressas nos artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não refletem necessariamente as opiniões do site ou de seus editores. SAIBA MAIS CLICANDO AQUI.
   

Deixe um comentário