Estátua de quase mil anos guarda corpo mumificado de monge

bizarro

 
 

Exames realizados no Centro Médico de Meander, na Holanda, revelaram que uma estátua budista datada do século 11 ou 12 é bem mais do que uma “simples” escultura.

Aparentemente sólida, a imagem guarda o corpo mumificado de um monge em posição de meditação – que ainda teve alguns dos órgãos trocados por papéis com inscritos em chinês.

O fato curioso foi revelado em parte já no ano passado, graças a testes realizados por especialistas do Museu Drents, também holandês. A estátua voltou a ser examinada na última semana, quando passou por uma tomografia computadorizada e por uma endoscopia no Centro Médio Meander, que revelaram o “conteúdo” de dentro do corpo.

A pesquisa foi conduzida pelo especialista em cultura e arte budista do Museu Mundial de Roterdã Erik Bruijn, que contou com a ajuda do médico Reinoud Vermeijden e do radiologista Ben Heggelman. Foi o primeiro doutor quem extraiu os pedaços de papel, enquanto o segundo tirou a “foto” acima.

O monge de dentro da estátua foi identificado como Liuquan, antigo mestre da Escola de Meditação Chinesa que faleceu em torno de 1 100 d.C. Os adeptos do budismo, porém, não o consideram morto, e sim em um estado de meditação bem mais avançado.

De qualquer forma, a múmia é a primeira a ser estudada dessa forma até hoje, o que mostra o nível de importância da descoberta. Além disso, ela é também a única já encontrada até hoje por pesquisadores, segundo o site holandês NL Times. A estátua foi levada ao Museu Nacional de História Natural de Budapeste, na Hungria, e ficará exposta até maio deste ano.

 

( Originalmente postado no Bizarro e Estranho )


Em dezembro de 2023, a plataforma de vídeos Rumble anunciou que iria desativar seu funcionamento no Brasil. A decisão foi tomada por discordâncias com as exigências da Juristocracia brasileira.
Fure o bloqueio da ditadura brasileira e assista ao vídeo por meio de VPN GRÁTIS
Como usar o Proton VPN Grátis: Em celular, em PC.


Deixe um comentário