Charge com político em um palanque hipnotizando a plateia

Erudição e Engano: A Dança dos Desavisados

Opinião

 

Todos pensam que estão avançando, quando na verdade, estão apenas girando em círculos

 
 
Por Hermes Magnus

 

A sociedade está dividida? Sim, parece estar fracionada em categorias curiosas: os burros que trotam atrás de cenouras ideológicas inexistentes, os ingênuos que aplaudem cada truque como se fosse magia, os falsos eruditos que, armados com um verniz de cultura, dissecam teorias enquanto a prática da corrupção floresce sem cerimônia. E, por fim, aqueles que não possuem cognição alguma para discernir em qual dos bolsos os “pickpockets” da política atacarão na próxima vez.

Todos esses atores, de um jeito ou de outro, contribuem para o teatro contínuo da desilusão política, onde promessas são feitas e desfeitas ao sabor das conveniências e as verdadeiras intenções são tão transparentes quanto neblina densa. Entre cortinas de fumaça e espelhos que distorcem, a plateia, dividida em seus papéis, assiste e participa do espetáculo, muitas vezes sem plena consciência do roteiro que ajudam a escrever. A ironia? Todos pensam que estão avançando, quando na verdade, estão apenas girando em círculos.

Mas por que essa persistência na enganação coletiva? Por que as massas continuam a endossar políticos notoriamente corruptos e situações absurdas? A resposta jaz no emaranhado de cognição, erudição e ignorância. Cognição, que deveria nos permitir entender e processar as informações de maneira crítica; erudição, que deveria ser o acúmulo de conhecimento profundo, não apenas um adereço; e a ignorância, sempre uma companheira de viagem, ora escolhida, ora imposta, que mascara a verdade e facilita o engano.

Neste cenário, observamos uma sociedade que, mesmo tendo alguns de seus membros com níveis superiores de educação, ainda assim padece de uma carência afetiva que os faz venerar ladrões como heróis ou mártires. O fenômeno é fruto de uma construção de narrativas de longo prazo, onde parte desta sociedade é rotulada como vítima — para os comunistas, vítimas do capitalismo selvagem; para os populistas de direita, vítimas do globalismo opressor. Essas vítimas, reais ou fabricadas, são o combustível para a perpetuação de uma trincheira ideológica que pouco tem a ver com o bem-estar coletivo e muito com o poder.

Em suma, a cortina de fumaça da política é densa e vasta, e enquanto não houver uma verdadeira busca por cognição, erudição e superação da ignorância, continuaremos a ser meros espectadores, nas igrejas, nos comícios e nas redes sociais — ou pior, participantes ativos — desse ciclo vicioso. Assim, enquanto a sociedade seguir dividida entre os desavisados e os astuciosamente enganadores, a roda da fortuna política continuará a girar, impulsionada pelas mãos daqueles que conhecem o truque, ficam quietos… pois se beneficiam do espetáculo.

 

FONTE


Em dezembro de 2023, a plataforma de vídeos Rumble anunciou que iria desativar seu funcionamento no Brasil. A decisão foi tomada por discordâncias com as exigências da Juristocracia brasileira.
Fure o bloqueio da ditadura brasileira e assista ao vídeo por meio de VPN GRÁTIS
Como usar o Proton VPN Grátis: Em celular, em PC.


Deixe um comentário