Assinatura falsa de conselheiro do CNJ foi avalizada em cartório e usada na criação do Solidariedade, partido político criado por Paulinho da Força

notícias

Assinatura falsa de conselheiro do CNJ foi avalizada em cartório e usada na criação do Solidariedade

 

As fraudes nas assinaturas de apoio à criação do partido Solidariedade, do deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP), atingiram até mesmo uma autoridade do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão administrativo e fiscalizatório do Poder Judiciário. A vítima, desta vez, foi Bruno Dantas, conselheiro do CNJ até agosto deste ano. Como a ficha foi apresentada ao cartório em julho, Bruno ainda exercia a função no Conselho.

Bruno é servidor do Senado e, assim como diversos outros funcionários que tiveram seus nomes coletados indevidamente das fichas do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo (Sindlegis), acabou tendo sua assinatura falsificada pela equipe recrutada pelo Solidariedade para alcançar as 492 mil firmas de apoio necessárias à criação do partido presidido por Paulinho da Força.

A falsificação é grosseira. Mostra uma caligrafia infantilizada, com letras arredondadas. Ao observar a ficha de apoio à criação do partido Solidariedade, Bruno Dantas não teve dúvidas e confirmou a fraude de que foi vítima:

— A assinatura não é minha — reforçou o ex-conselheiro.

Há duas semanas, o Correio Braziliense revelou que uma das fichas de apoio do Solidariedade é “assinada” pelo ex-servidor do Senado José Washington Chaves. Detalhe: ele morreu aos 82 anos, em 5 de agosto de 2006.

 

A assinatura verdadeira de Bruno Dantas (a de cima) e a falsificada (a de baixo) na ficha do Solidariedade, certificada por um cartório eleitoral: falsificação grosseira . Imagem : Globo.com
A assinatura verdadeira de Bruno Dantas (a de cima) e a falsificada (a de baixo) na ficha do Solidariedade, certificada por um cartório eleitoral: falsificação grosseira Reproduções. Imagem : Globo.com

 

Leia o artigo completo , no Globo.com , clicando aqui .


Em dezembro de 2023, a plataforma de vídeos Rumble anunciou que iria desativar seu funcionamento no Brasil. A decisão foi tomada por discordâncias com as exigências da Juristocracia brasileira.
Fure o bloqueio da ditadura brasileira e assista ao vídeo por meio de VPN GRÁTIS
Como usar o Proton VPN Grátis: Em celular, em PC.

Disclaimer: Este site apresenta notícias, opiniões e vídeos de diversas fontes. As opiniões expressas nos artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não refletem necessariamente as opiniões do site ou de seus editores. SAIBA MAIS CLICANDO AQUI.
   

Deixe um comentário